Afiliado ou parceiro, como devo considerar?

Nesses anos de mercado, tenho escutado alguns questionamentos de diversos anunciantes referente a esse ponto (refiro-me a “anunciante” qualquer varejista, marca, ou indústria que procura nossa rede de afiliados em busca de tráfego e conversões).

Minha resposta é, especialmente em momentos de crise, incertezas, inseguranças e etc, é parceiro!

Ao longo das últimas semanas, a nossa página dedicada a levantar dados e tendências do comportamento de compra do consumidor no varejo eletrônico, em meio à pandemia do COVID-19 tem apresentado diferentes tendências. O que nos ajuda a entender um pouco mais como traçar as melhores estratégias durante a crise.

Os cliques continuam aumentando em todas as redes, principalmente nos Estados Unidos. Em contrapartida, o número de pedidos efetivos se manteve estável, o que demonstra uma certa cautela dos consumidores. Isso acaba motivando tanto anunciantes e afiliados (parceiros) a otimizarem campanhas que realmente gerem engajamento.

No Brasil, por exemplo,  na semana do dia 12 de fevereiro,  identificamos um crescimento no setor de lojas de departamento e eletrônicos que atingiu um pico de cliques na segunda quinzena de março, sofreu uma pequena oscilação, mas voltou a subir. Em comparação ao mesmo período, a nossa rede de afiliados dos Estados Unidos apontou para um aumento em eletrônicos, itens para casa, escritório e qualquer produto para armazenamento.

Os parceiros afiliados

O marketing de afiliados, como muitos já sabem, é um canal 100% baseado em performance, de ROI fixo comprovado, no qual afiliados só se sustentam se conseguirem transformar o tráfego de seus respectivos usuários e leitores, em venda finalizada e aprovada. Sim, portanto eles assumem sozinhos a responsabilidade total da campanha.

Se ele divulgar e ninguém clicar no link, ele não ganha nada. Se divulgar, os usuários clicarem na campanha, porém não comprarem, ele não ganha nada. Se os usuários clicarem, comprarem e não pagarem o boleto ou tiverem sua compra não aprovada pelo cartão de crédito, ele também não ganha nada. Resumindo, o afiliado só ganha, e o anunciante só paga a comissão,  se o tráfego que ele gerar, clicar, comprar e pagar.

Portanto, como parte da justificativa de minha resposta, o afiliado é um parceiro que está tão preocupado quanto o anunciante em transformar campanhas em vendas reais. Nada além disso.

Outra coisa, os afiliados são plug n play. Jogo rápido. Isso quer dizer, sabemos que com margens baixas, competitividade alta, e operações cada vez mais enxutas, os anunciantes podem não ter muito tempo em direcionar energia para construção de conteúdo, analise de produto por vertical, criação de vídeos, reviews de produtos e etc. Quem faz esse trabalho, na maioria das vezes, são os próprios afiliados.

As verticais de afiliados vão desde youtubers geradores de conteúdo, influencers digitais, reviews de produtos, a sites de cupom ou Cashback. Existem também grupos de rede social, comparadores de preço, fóruns de ofertas, compradores de mídia, criadores de campanhas de Google e  Facebook e retargeting, disparadores de email mkt e etc…

Sabemos que  hoje estamos operando em um ambiente orientado à comunidade e à descoberta para decisões de compra – e essas decisões estão acontecendo através das pessoas que você segue e portanto podem ser alcançadas através de algumas das verticais mencionadas acima.

As recomendações dos parceiros geralmente dão mais credibilidade do que as ofertas promocionais: os parceiros podem fornecer mais conteúdo nativo, integrado e autêntico, além de se preocuparem muito com os negócios aos quais estão se referindo. Afinal, a reputação deles está alinhada com o negócio principal e eles desejam agregar valor ao público ou aos clientes.

Do outro lado, partindo pra outro argumento totalmente diferente, sabemos que nós como consumidores estamos direcionados a obter sempre satisfação de que fizemos o melhor negócio ao realizar determinada compra online. E aí entra os outros tipos de verticais de afiliados como agregadores de cupons de desconto ou Cashback.

E durante essa crise mundial?

 Finalmente, gostaria de deixar aqui minha opinião referente ao mercado de afiliados nesse período de pandemia. As empresas estão passando por momentos de corte de despesas tanto operacionais como de marketing, e como mencionado acima, por Afiliados ser uma mídia 100% baseada em performance e ROI garantido, a estratégia em se trabalhar com esse canal nunca foi tão importante. Além de contar com a estrutura de uma rede de afiliados ao lado para auxiliar no desenho das estratégias, e operacionalização das campanhas, o anunciante terá na outra ponta um afiliado determinado em gerar resultados e rentabilidade ao negócio dele em troca de comissões. São as 3 partes trabalhando arduamente em conjunto para um único objetivo.

Na Rakuten Advertising, temos compartilhado alguns dados interessantes a serem analisados  baseados nos resultados de pesquisas realizadas com nossos anunciantes e afiliados, e também de nosso banco de dados: https://blog.rakutenadvertising.com/pt-br/.

Vale a pena conferir.

E as redes de afiliados? Onde entram nisso? Como elas contribuem para o sucesso da performance?

Quando me perguntam isso, eu simplesmente respondo: Nós nos posicionamos como facilitadores do processo, provedores de tecnologia, segurança e, em alguns casos, consultores.

Facilitadores do processo, pois todas os anunciantes e afiliados estão agregadores em uma só plataforma, não é necessário fazer contratos individuais com cada anunciante ou afiliado, é oferecido reports transparentes e completos com toda informação da venda e do parceiro e o processo do pagamento de cada afiliado é totalmente feito pela plataforma.

Provedores de tecnologia porque as estão cada vez mais inovando, além de oferecer o rastreamento do link divulgado para identificar o afiliado, hoje em dia é possível atrelar cupons para determinados afiliados somente, criar regras de comissionamento dinâmico com valores de comissões diferente para cenários distintos como categorias, tipo do produto, consumidor novo ou recorrente, utilização de cupom ou não, localidade do comprador, e etc. Isso obviamente permite ao anunciante um maior controle da rentabilidade de suas campanhas.

Por fim, considerando o momento de segurar investimentos, obter ainda mais a assertividade das campanhas, combater a desconfiança nas táticas tradicionais de vendas e marketing e a concentração de investimento em campanhas em duas ou três grandes empresas geralmente nunca ligadas 100% a performance,  as parcerias com afiliados são realmente a alternativa que pode fornecer escala de forma eficiente e segura.