Hoje, dia 28 de abril, é comemorado o Dia do Frete Grátis. Até sexta (30), com o encerramento da semana voltada ao tema, é esperado que o e-commerce trabalhe em estratégias em torno da data. A oferta dessa condição tem demonstrado força nas compras online, modalidade que alcançou a marca histórica de R$ 87 bilhões em vendas em 2020, de acordo com 43ª edição da pesquisa Webshoppers, da Ebit Nielsen.

Dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) também demonstram a força do e-commerce no ano passado. Entre abril e setembro de 2020, 11,5 milhões de pessoas que nunca haviam comprado online escolheram este formato ao invés do varejo físico.

A importância do frete grátis para conversão também foi apontada na pesquisa global O Caminho para Retomada: os Picos de Vendas para 2020 Repensados, realizada pela Rakuten Advertising, no ano passado. O levantamento revelou que 43% dos consumidores brasileiros esperam o frete grátis ao realizarem compras online, e 50% deles são influenciados por cupons e cashback.

 

Origem da data

Inicialmente criado nos Estados Unidos, onde é conhecido como Free Shipping Day, o Dia do Frete Grátis tem ganhado destaque no Brasil nos últimos anos, da mesma forma que outras datas comerciais como a Black Friday e o Single’s Day. Por aqui, acontece sempre na última semana do mês de abril e ajuda a movimentar o comércio antes do Dia das Mães.

É uma excelente oportunidade tanto para marcas anunciantes, que têm mais chances de ganhar com o volume de vendas, como para afiliados, que podem, por exemplo, focar suas divulgações em links de produtos que ofereçam esta cortesia durante este período.

 

Como oferecer frete grátis sem prejuízo?

Para as marcas anunciantes, é importante considerar que retirar a taxa de entrega para todos os produtos, indiscriminadamente, pode interferir no lucro sobre as vendas ou até mesmo refletir em prejuízo. Para que isto não aconteça, é possível criar uma estratégia em que a oferta seja aplicável a apenas alguns itens.

Outras regras para ofertas também podem ajudar., como por exemplo, estabelecer um valor mínimo de compras para o envio gratuito; determinar que a condição se estenda apenas algumas regiões ou, ainda, restringir o benefício a alguns produtos ou categorias específicas.

Já para os afiliados, além de optarem pela divulgação de itens que ofereçam esta condição de venda, é preciso que a escolha dos produtos tenha a ver com sua audiência. Um perfil de afiliado no Instagram em que o público são mulheres interessadas em moda e beleza, por exemplo, estará mais apto a converter a partir da divulgação de links deste segmento. Assim, é importante reforçar a gratuidade no envio da compra.

 

Quer saber mais sobre como criar uma estratégia de afiliados de sucesso? Acompanhe nossos blog-posts em https://blog.rakutenadvertising.com/pt-br/.